De quem é a culpa?

sexta-feira, 31 de dezembro de 2010

FANTASIAS DO NARIZ (Por Haroldo Brandão)

Trilha Sonora: King Crimson.

O homem calvo pensa calmamente e reflexivamente sobre a Vida: como ela é dura, sem sentido.
Quem sabe a arte não dá algum significante mais profundo. O homem absorto viaja em elucubrações... os templos e montes do Himalaia... ao som de flautas marroquinas... De repente, o homem sente uma inquietação. Alguma coisa o traz à realidade, o liga novamente à Terra, precisamente ao redor do nariz. É uma ligeira coceira. O homem, aborrecido pelo incômodo, utiliza o polegar e indicador da mão direita pressionando a ponta do nariz de modo a arrasar com a maldita coceira. Fazia isto traquilamente quando, de repente, toda a ponta de seu nariz solta, desliga-se da cartilagem-osso e permanece entre seus dedos, sob seus olhos arregalados.