De quem é a culpa?

sexta-feira, 31 de dezembro de 2010

2011: PROCURE ACRESCENTAR BOM SENSO

Uma última observação: os votos para o ano novo. Todo mundo sempre deseja ao próximo uma boa saúde, dinheiro no bolso, um bom emprego, um carro novo, uma casa nova, felicidade, ou simplesmente um tudo-de-bom-pra-você-e-sua-família. Eu procuro desejar bom senso às pessoas. É algo que, podem perceber, está faltando há muito tempo em todos os lugares: em casa, no trabalho, na escola, no trânsito, nas decisões políticas, nas decisões particulares. O ser humano, principalmente o urbano, se acostuma rapidamente com tantas situações disparatadas, absurdas, que passa a assimilá-las como se fossem absolutamente naturais. Se houvesse um pouco mais de bom senso no planeta, haveria menos guerras por motivos escusos, menos intolerância religiosa, menos acidentes e atropelamentos nas cidades, menos reclamações por serviços mal prestados, menos corrupção, mais e melhor distribuição de renda, mais desenvolvimento público e privado, mais controle e preservação ambiental, mais educação, mais saúde, mais empregos, mais felicidade, mais harmonia. Em sua próxima lista de votos para o ano novo, procure acrescentar bom senso. Para os outros e para si próprio. E procure se renovar sinceramente com este bom senso, tenho certeza de que lhe fará bem.

BOA FESTA DE ANO NOVO! E MUITO BOM SENSO PARA TODOS, SEMPRE!