De quem é a culpa?

segunda-feira, 20 de dezembro de 2010

Causo de expediente (IV)

(por Marlon Vilhena)

Trilha Sonora: zumbido alto de um espectrofotômetro de absorção atômica.


Chegando o Natal e o Ano novo, daí acontecem conversas assim.

— Então, tudo certo pra Marudá?

— Só dia 28.

— Mas por quê?

— Vou passar o Natal com meus pais e meus filhos por aqui mesmo, só depois vamos pra lá.

— Entendi, só que você sempre arruma as malas com uma semana de antecedência.

— Já percebeu que eu tô indo bem devagar nesse final de ano?

— Tô vendo. Quando chegar a Marudá, vai se esticar na rede na frente da casa, segurar uma panela no chão e esperar um caranguejo entrar ali. Só aí é que o almoço vai ficar pronto.

— E eu não vou me levantar pra ir até a praia, não. Vou esperar a maré subir pra poder tomar banho. Aí vai ser perfeito.

Acaba o ácido da reação química. Preparo um pouco mais da solução. Volto para o lado do equipamento de análise.

— Pode crer.

— E não é?