De quem é a culpa?

sexta-feira, 11 de março de 2011

LUPANAR (de Marcos Salvatore e Gleice Portugal)


Um amigão desce do carro visivelmente alterado, flutuando sobre colchas estampadas, sobre ninfas da galáxia , senta ao meu lado, dá um sorriso daqueles muito bem guardados; eu pergunto:
- E aí? Tudo em cima?
E ele responde, num híbrido de nada com coisa nenhuma, faz suas sobrancelhas gargalharem de forma maligna e diz:
- Bais ou benos?!
(...)
Guenta!
Levanto, atravesso o corredor e chego até um concorrido pátio pra tomar um ar. Encontro uma amiga que lá pelas tantas me fala sobre ruas, avenidas, alamedas...

Denunciar · 20:41
Adoro essa palavra, "alameda".
"Abajur" também é o máximo.

Denunciar · 20:41
rsrsr

Denunciar · 20:41
Curto pra cacete trabalhar com palavras estranhas.
Minha obra esta repleta de coisas intrigantes.
Gosto disso.

Denunciar · 20:42
Use então a palavra "pornofonia"

Denunciar · 20:42
A pornografia vai passar. O que vai ficar realmente é a idéia.
"Pornofonia"? Taí!
Valeu a dica.

Denunciar · 20:43
Tem outros termos da psiquiatria que são bem interessantes.

Denunciar · 20:43
Vou escrever a estória de uma secretária que espera o chefe sair para se masturbar. Que tal?
Uma psicóloga que resolve ganhar uma grana realizando as fantasias dos clientes.
Puta também cobra por hora., Ou não é?

Denunciar · 20:45
Tipo assim, uma fuleiragem para manter os meus níveis hormonais.
Uma patifaria saudável.

Denunciar · 20:47
Pô, pera lá. Também não é assim. Ou será que é?

Denunciar · 20:50
Bais ou benos?!

(...)