De quem é a culpa?

quarta-feira, 6 de abril de 2011

BLUES DO DOMINGO (de Marcos Salvatore)

by Grzegorz kmin


Eu hoje resolvi que é domingo
Da janela um céu azul tão por inteiro

Hora de perdoar, fazer amor

A maior praça entra na festa da dor

Me relacionando com as coisas

Testando meu caminho mesquinho
E eu aqui pra agradecer e seguir

Tocando, me roendo por dentro
Todo e qualquer amor
Inacabado, (foi tanto)
Pedaço de inferno sem fim.

Só que o blues é meu amigo
Chora e fede por mim

Faço amor com suas sétimas
Com suas xotas escorregadias

Sobre a guache do nexo
Como um pintor maldito e perplexo


Andrógino bufão escroto
Melado de gala, de porra

Carente de fator e de sexo
De leite morno do peito pegajoso

de qualquer puta velha


Mas isto é apenas o resto
É que ficou na panela
É social, força do hábito justo
Ambientalmente correto

E eu tô sozinho, meu bem


hoje é domingo,
Hoje é domingo, é ninguém
Amanhã também