De quem é a culpa?

quarta-feira, 4 de janeiro de 2012

BORDADOS DE PSICODELIA (RAINHA DO MEL) (de Dulce Quental)


Dulce Quental

Quem me fala em ponte quando eu salto no escuro,
Num artefato projeto presente, passado e o futuro.
O que será de nós, somos crianças tão velhas,
Voando nos lençóis bordados de psicodelia

Quem me fala em círculos quando imagino pirâmides.
Me vejo falando idiomas em línguas que nunca entendi.
Quem sabe nunca existi e quem está aqui não sou eu.
Apenas alguém parecido que um dia você conheceu.

Estamos tão perto agora como nunca poderíamos estar.
Você com os pés no chão, eu voando no ar.
Estamos não mais juntinhos do que a terra e o céu.
Mas que falta me faz seu carinho de abelha rainha do mel.

Você diz que é o capitalismo, eu penso em decadência.
Em como nos separamos, porque demoramos, não sei.
Você queria alianças, eu pensava em viajar.
Você sonhava Miami, eu Gibraltar.

Estamos tão perto agora como nunca poderíamos estar.
Você com os pés no chão, eu voando no ar.
Estamos não mais juntinhos do que a terra e o céu.
Mas que falta me faz seu carinho de abelha rainha do mel.