De quem é a culpa?

quinta-feira, 19 de janeiro de 2012

OS FANTASMAS DO RIO

OS FANTASMAS DO RIO
(Trilha sonora: "Este Rio é Minha Rua", na vozes de Fafá de Belém ou de Walter Bandeira)

Os fantasmas vieram em canoas
remando, remando, remando...
Surgiram não sei
se de alguma margem e de suas matas,
se de algum trapiche de madeira
ou se já estavam lá,
confundidos com um dos muitos troncos
e outros objetos
que viajam subjugados
pela vontade do rio.

Os fantasmas que atracaram em nosso barco
eram sorridentes
eram seminus
eram barulhentos
faziam algazarra
e falavam
e falavam!
Mas, principalmente,
nos olhavam como estranhos,
como gente de outro mundo.

Na qualidade de fantasmas
pediram tributos à sua condição:
pediram comida,
pediram moedas.

Satisfeitos ou não, os fantasmas
seguiram em suas canoas,
confundindo-se com os troncos
e com outros destinos
escolhidos pela soberania
do rio e dos ventos,
sumindo sob um véu de chuva.

Os fantasmas do rio
eram crianças.



Renato Gimenes
Entre Almeirm e Gurupá, em meio ao Rio Amazonas