De quem é a culpa?

quinta-feira, 15 de dezembro de 2011

EM NOVEMBRO FAZ TANTO TEMPO (de Marcos Salvatore)


by Caro Suerkemper

em ruas e esquinas
praças, largos bulevares
não sei bem o porquê
em passos, esquinas, semáforos

em cigarros, livros, em palavras,
na solidão, no costume
ou em mim, já existe
dentro dos dias, das horas, de agora em diante

no vento frio que vem de onde vem
forte, que sempre me apanha distante,
que sopra a minha ânsia num passeio
pra encontrar alguém...

na música de uma banda de boteco, de longe
semanas adentro. há um ano. em dias á fio.

neste clima de suprimento de almas
minha fome por coisas novas é voraz.

perdi o ultimo ônibus
e só agora percebi
que já é tarde
nas pequenas gentilezas

e que a vida chama-se “hoje”