De quem é a culpa?

sexta-feira, 17 de fevereiro de 2012

COISA SEM NOME 1 (de Ageu Pazoud)



Não mais por um momento

Quero te ouvir dizer

e descobrir para o mundo

o colérico momento

da insatisfação.

- aquele teu momento de cólera!



Antes, quero te ouvir sussurrar

e depois gritar

Pelos momentos sacanas,

Voluptuosos e de exageros,

sabes muito bem que exagerados

por natureza.

Simplesmente pedindo

- teu momento exultante!

Pede!



Tu que me chamas

Na profunda e velada

Vontade para sair ao encontro de...

Juntar-se ao momento,

nossa intenção derradeira.

O instante sorvido de exultação,

mas só por mim...

e o momento da cólera,

que é só teu...

para ti mesmo.