De quem é a culpa?

terça-feira, 28 de agosto de 2012

HOMEM SEM FÉ (de Ageu Pazoud)

by Arthur Fellig "Weegee"



Por trás de tudo isso
Velado e com a emergência cínica
da palavra
ora está...ora e se vai...
tristonha...medonha...
mas também risonha.
Aqui, ali, acolá,
E não mais...
Aquele existir que nunca
Consegui dizer-te.
Que nunca consegui, em verdade
te contar como foi, como se deu.

A sentença: “a palavra não basta!”.
Que angústia em minh’alma!
Falta de fé na palavra.

Afinal, estou um homem sem fé.
Sou um homem sem fé
no fim da vida.