De quem é a culpa?

terça-feira, 24 de julho de 2012

JOGOS MENTAIS (de Haroldo Brandão)


by Grzegorz kmin

Sartre e a existência, Marx e a luta de classes: Harold continua perdido em qualquer espaço, meu movimento rotineiro é igual a de um robô-cyborg esperando virar ser humano, um personagem borgiano que só consegue sentir-se vivo na viagem literária proporcionada pela literatura. Bons tempos em que correr atrás da bola e andar sem medo nas ruas da cidade eram exercícios diários de saúde e alegria, formular um sentido para a vida é apegar-se em construções ilusórias mas que doem e muito na alma, cada mentira é um exercício de auto-engano e os paraísos artificiais estão cada vez menos eficazes, sigo em frente, para trás e para os lados dependendo do ponto de vista, eu nunca paro mesmo quando estou no mesmo lugar, seguirei fazendo os jogos mentais para sempre com quem encontrar, com quem estiver a fim. Até a morte!